/// TALISMÃS ou AMULETOS ///

objetos, que trabalhados espiritualmente, sob a energia da luz divina> pertencentes a uma pessoa que vive, sob a consagração de DEUS – passa a receber – tantas energias positivas – que se tornam Talismãs ou Amuletos – pela força das Orações, dedicadas ao Senhor> E, quando vistos, pelos inimigos de DEUS,  ou lançados sobre eles, a carga energética e luminosa é tão forte, que o inimigo foge, ou então, cai – no pó da terra fria. Porém, estes Talismãs, não são bem vistos pela luz da igreja. Causando no meio evangélicos, polêmicas. Mesmo que certas denomonações, utilizem deste método, para angariar fiéis.  Os Talismãs, geralmente são muito usados no espiritismo (Umbanda) e outras denominações espíritas.  Estes amuletos, são simbolos, que podem ser: ” Cruz, figas, punhal, fitas coloridas, onix, chave,estrelas de aço, sal grosso, água benta, rosas, plantas, trevos de quatro folhas,  e outros elementos. Objetos, de proteção e força> aonde, acredita-se ter um grande poder mágico, místico, ligados com formas e simbologias, que os mesmos representam.

Eles, podem ser trabalhados, nas forças dos elementos da natureza, como na própria Igreja – é uma questão de se conhecer os mistérios que regem o Reino de DEUS e toda a sua criação. Assim, estes amuletos, passam por vários estágios, aonde recebem as energias sobre eles invocadas. Eles, são na verdade, apoios, na defesa de fiéis, contra as demandas das forças das trevas.  Inclusive, nem sempre as orações, dominam certos tipos de castas, ainda muito brutalizadas pelo jugo das trevas – porque, estão, tão cegos, que, não alcançam o poder da oração.  São como crianças, não distingue o mundo, como ele é. Apenas, sabem causar danos – porque, são estes tipos de sentimentos que os fazem viver. Eles são ainda força bruta, não sentem e nem presentem – o que são energias vindas de um Talismã. Existem certos demônios, que não se deixam retirar com orações> a não ser, quando  a pessoa, que lança a oração, é de uma conduta moral, muita elevada, ilibada. E, não tem rastros. Aí, a oração, tem o poder!

Porque, as sombras só respeitam quem de fato está limpo de coração e, não vive de segundas intenções.  Em geral, a Igreja “condena” estes métodos do uso de Talismãs – Mas, tudo isso, tem uma razão> o medo de perderem fiéis, pra outras religiões.  Porém, vemos na própria Biblia – vários Talismãs> a começar, pela “serpente de bronze”, amarrada na ponta de uma vara> que DEUS, mandou Moisés esculpir – para curar as vítimas de picadas de víboras, na areia do deserto. ( fazendo que as vítimas, ao olhar para o alto da vara, onde estava a serpente de bronze – ficassem curados > Nm21.9) Inclusive, não deixa de ser uma (IMAGEM), que DEUS, mandou esculpir, para salvar as vítimas das picadas de serpentes. IMAGEM> tão condenada no meio evangélico>Principalmente, porque são usadas pela Igreja Católica.  Mas, DEUS – mostrou, com este “ato” que, ele não é contra – desde, que a imagem esteja sob o poder de seu NOME. Como foi também o caso dos  querubins, asentados sob a tampa do propiciatório da ARCA da ALIANÇA> esculpidos a comando de DEUS. Portando, em verdade o homem briga e demanda – em funsão de seu egoísmo em não querer entender, que, todas as religiões são caminhos. Aonde a salvação> está no próprio homem, em entender o significado do “espírito” no interior de cada entidade viva. As religiões, possuem os mesmos direitos, de, em Nome de DEUS, ensinar as palavras do conhecimento de acordo com a cultura religiosa.  Cujas IMAGENS, sejam em verdade, concebidas em funsão do Nome de DEUS. Não um ÍDOLO> feito sem nenhum “critério” simplesmente, algo criado ou esculpido, sem nunca ter sido a imagem exercido ou tido relação diante dos Santos Nomes do Senhor.  Depois, temos o cajado de moisés, com seus estraordinários poderes.  Vemos também, JESUS, se utilizando de sua saliva, misturada com terra, para curar um cego e um mudo (Ex 8.5.16) e muitos outros, espalhados ou escondidos nas prateleiras das estantes do Vaticano.

Muitos são os mistérios de DEUS – que o homem em vão tenta descobrir – porém, ainda não alcançaram a permissão, para que, as portas do conhecimento absoluto se abram – pois, está o homem ou os doutores da lei, brutos na luz do Senhor.

Estão muito presos, nas teorizações religiosas> enquanto o conhecimento da alma, não se prende à teoria, mas, emerge do SER. O homem dorme ignorante e acorda um sábio. Isto é o Poder de DEUS, vivendo no interior de cada entidade viva. Cabe ao homem, despertar a LUZ, fazendo-a emergir à superfície da mente humana.

Em verdade, quando a fé é grande – ela remove até montanhas> não foi isto, que JESUS, nos ensinou? Portanto, quando se crê, pode-se lançar mão de várias coisas – inclusive, Talismãs. Não existe limites, para o conhecimento da glória de DEUS e todo o seu Poder. Enquanto o homem for uma criança nos mistérios de DEUS, ele, fará uso de vários artifícios, talismãs> tendo a permisão do Senhor, desde, que seja para o “BEM” Porque, é assim que os pais fazem com seus filhos, quando crianças, dando a eles brinquedos> até, a sua tranformação de um corpo infantil, depois, para o adolecente e por fim, o adulto. E, o homem, não mais fará uso de brinquedos – porque, passou da fase da infantilidade para a realidade da vida humana. Chegara o TEMPO, que o homem, também deixará sua religião para a UNIDADE do todo> Aonde, o homem mergulhará no conhecimento do absoluto> se esquecendo das barbárieis de sua vida. Ele atingiu o ápice do conhecimento, onde não se tem, credo, raça ou cor> somente DEUS. Mas, enquanto não chega a hora> vai o homem impondo as letras a ciência, acima da própria fé realizante.  No passado também julgaram e condenaram à JESUS – devido o que estava escrito nos textos sagrados.   Dependendo da ocasião ou tipo das pessoas presentes – a vontada do Senhor, pode se manifestar de várias formas e maneiras diferentes aos olhos dos “doutores da lei.” Que, desde os primórdios dos tempos –  negaram as curas, quando feita, fora daquilo que está escrito nos textos Sagrados. E, nada vindo do SENHOR, pode ser medido, segundo o entendimento humano –  e, hoje – a igreja, culpa a Satanás, por tudo, se esquecendo que o homem é fraco> ninguém é santo o suficiente para resistir seus desejos internos. É, perante os nossos desejos e ambições – que Satanás, lança no homem suas idéias para o mal. Igualmente, como fizeram com JESUS> ao chamá-lo de “endemoniado”.  Os doutores da lei, sempre cometeram este erro.  E, continuam a medir os mistérios de DEUS, segundo suas convicções religiosas. Por isso, é que, as religiões, viraram uma “TORRE de BABEL.” E as trevas, entraram na sociedade humana, sem encontrar resistências da palavra do Senhor. A violência e a barbárie, estão aí, pra quem quizer ver > as trevas dominaram…. e tomaram as forças do mundo.  Como já citei – se forem buscar nas letras da Bíblia, encontrarão vários casos – aonde, foram utilizados apetrejos simbólicos. Pois, na verdade, é mais fácil o homem acreditar numa “vela,” acessa – do que, crê na “palavra.”  Como nos disse JESUS: “…os corações dos estão endurecidos…”  Se recordam, na história do Brasil> quando, Diogo Alves Correia, salvou-se de ser morto, graças a um disparo de sua arma, derrubando um pássaro, que voava acima dêle. Quando os índios ouviram o estampido da arma, e a ave, cair do céu > caíram aos pés de Diogo – gritando: “Caramurú! Caramurú! caramurú! Os índios, na “ignorância do saber”, e sem conhecerem o que era uma armas, vendo algo, tão inusitado – tomaram  Diogo, por um DEUS. Ele foi salvo e ainda casou-se com a filha do chefe. Nas matas, os índios são os doutores – mas, para a civilização dos homens brancos> os índios, são completamente, alienados e sem nenhum conhecimento das coisas da cidade grande. Digo: “Naquela época!.”  Pois, bem, meus amigos.  Nós também somos> “Bugres,” em relação, aos mistérios de DEUS. E, aí, vem os doutores da lei, querendo cobrar e julgar, aquilo que eles não conhecem. Em verdade, eles são os pajés da nossa tribo! E, enquanto eles como os papagaios, decoraram os textos sagrados, sem compreenderem que a (matéria é morta, mas, o espírito é vivo!)  E, com toda a tecnologia e ciência, que o mundo pode nos oferecer – ainda, somos índios, (SEM OFENSAS AOS ÍNDIOS, que, sabem mais do espírito, do que os brancos) sabendo-se, que eles, tem muito mais sencibilidades das coisas de DEUS> do que os brancos – no conhecimento da vida e da morte.  Infelizmente, nós, “os inteligentes”, só fazemos besteiras -principalmente a Igreja. Que, desde os primórdios das gerações passadas, comete erros, medindo  “os mistérios do espírito, segundo a nossa vontade cultural, intelecrual e política”  Os milagres divinos, são muito complexo – para o entendimento de uma mente, tão conturbada e poluída pelos desejos do mundo.  E, a Igreja, aquela que, deveria UNIR os homens, num só rebanho –  prefere, “condenar”, como nos tempos da inquisição.  Em verdade, ela está  mais “cega,” do  que, os próprios cegos – não quer entender os mistérios de DEUS – pelo o que está escrito. Levando tudo ao pé da letra> E, as vêzes, as respostas – estão nas entrelinhas. Mas, se esquecem, que os Sagrados textos, tem muitas poucas letras> para as infinidades de mistérios, que nascem uns sobre os outros – pra cada mistério descoberto, surgem, outros mais, outros e mais outros.  Porque, o homem é o homem> Mas, DEUS é o Senhor – DEUS é o primeiro, nós somos o depois.  Enquanto o ser humano buscar mais as coisas do mundo ao invés das coisas do céu – continuarão, perdidos pelos caminhos da vida – cheios de interrogações, e sem saber encontrar ou como chegar ao Reino do Senhor!   Em verdade, a Bíblia é um Talismã – e, sabendo prepará-la, como deve ser preparada, realmente ela pode se tornar uma espada, contra o jugo das trevas.  Enfim, o mal da Igreja, foi sempre desejar ser a dona da verdade de DEUS> por isso, o coração dela, se embruteceu. Perdeu-se, naquilo que ela não entendeu da Luz  Então, mesmo, com seus Templos maravilhosos,> suas bases estremeceram, fragilisou-se, porque, ela bateu forte no homem.  E, a Igreja de DEUS, partiu-se em várias denominações – cada qual, marcando seus territórios e seus fiéis. Em verdade, Se DEUS – é “UM”  (UMA) deveria também ser a “IGREJA de DEUS.” Mas, não foi isto, que aconteceu – e o mundo, tornou-se um caos. Aonde, somente o Altíssimo, conhece o lugar, onde o barco, vai ancorar.   (BARTHO)


E-mail do autor (luzbartho@hotmail.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s