/////PRESSÃO do MUNDO sobre o HOMEM ///////

                                                                                                                  Hoje, em dia> as emoções, no dia-a-dia de um sistema conturbado – costuma com o tempo, alterar os sentimentos de cada pessoa na nossa sociedade.  Alguns, dizem até: ” Se quero vencer, tenho que matar um leão por dia.” Vivemos numa época de contradições religiosas. E, nessas idas e vindas, de tantas emoções e pressões, envolvendo o emocional dos seres humanos, vemos seus sentimentos de geração para geração, sendo alterados – pelo sistema de vida. É a luta pela sobrevivência, que, a cada tempo, torna-se difícil> forçando o homem, a mudar o seu modo de viver – seus  princípios comportamentais que se alteram, diante do modismo e novas tecnologias.  Os salmões, quando sobem rio acima para desovar, somente os mais fortes chegam lá. Os fracos, morrem afogados. E, com os homens, acontecem o mesmo. Os fortes alcançam os seus objetivos, porque lutam e não desistem. Mas, os fracos – depressivos, vencidos, perante a renhida batalha que travam com a vida> através de tantos obstáculos e, disse me disse –  se entregam ao jogo do inimigo. Infelizmente, o ser humano, envolvido por um corpo físico, tenta sempre – salvar a própria vida. Por isso, perdem o equilíbrio na linha da vida. E, sem o conhecimento d’alma, não têem – escrúpulos. Porque, somente pensam em si mesmo, não se preocupando em ser justo com o próximo – errando tantas vêzes, quanto o necessário para atingir sua meta. Muitas são as razões enfrentadas no auge das guerrilhas da vida e das adversidades, nas várias esferas, para se conseguir chegar em algum lugar e vencer. No meio desses conflitos –  cada indivíduo, reage de maneira diferente as situações diversas, que vão encontrando pelo trajeto do caminho.  É nessa hora, que a fé,  torna-se a maior de todas as armas – porque nos torna forte nessa luta tão desigual, em que a humanidade está mergulhada. Na concepção do homem de hoje – “O tempo vale ouro.” Mas, a consciência de uma fé, respaldada no conhecimento interior – nos tornam gigantes, diante das forças obscuras. Quem pensa que a

religião salva, está enganado, pois, ela, é apenas uma “trava” perante as nossas tentações. A verdade está dentro de cada um. Cabe ao homem se conhecer, para então, receber a chave, que, fazem as portas de nosso SER, se abrirem e encontrarmos a sabedoria – dada por DEUS, a todos os seus filhos. Mas, ainda está soterrada por nossos desejos de amor – pelo mundo. Assim, vamos aprender no auge dessa batalha, a separar o trigo do joio.  Sem o comprometimento com sentimentos contrários as leis, que regem o nosso espírito.  E, não julgar aquilo que não temos capacidade de julgar – porque, não possuimos o necessário conhecimento de causa. Principalmente, quando somos juvens e neste estágio de vida – nossa mente, além de ser flutuante, está invadida por fantasias, sonhos, pespectivas e não conhecemos os caminhos da vida. Não estamos centrados na verdade. Estamos cegos, sem observar e nem escutar os conselhos dos mais esperientes, enverendando por lugares escuros, sem luz e sem emoções – tudo é frio> calculado, aonde, as segundas intenções são uma constante. Por isso, tropeçamos e caimos. Mas, nem sempre se pode levantar de um “tombo.” Alguns, até pode se erguer, outras vêzes, demora-se, um pouco mais, e outra, não se consegue, fica-se no chão. Em verdade, cada tombo, cada queda> tem

o seu porque. Ninguém é inocente nesse jogo da vida. Onde, muitos culpam à DEUS> mas, o homem está sempre errado – então, sofremos as consequências, da causa e efeito  – de nossos atos. Não se mexe numa pedra do tabuleiro de xadrês, sem pensar, sem analizar as próximas jogadas do adversário – Devemos sempre pensar, antes de praticarmos um ato ou uma fala, perante o próximo. Pois, um julgamento errado, pode prejudicar toda uma vida. Por isso, já naquele tempo, JESUS, nos dizia: “Não julgueis, para não seres julgados…”  Mas, o homem, sob o impácto do ilusionismo do mundo, se esqueceram, que não são do mundo – por isso, quando se morre, nada leva dele. Chegamos ao mundo nú e voltamos pra casa de DEUS – nú. Envolvido pela pressão e competição profissional – o homem, torna-se cego ao bom senso, a tudo e a todos. A resposta, disso tudo – está na violência e barbárie, que atualmente invadem as partes do mundo. Porque, a fé, está bem distante do coração humano. O amor, o perdão, a caridade, estão somente nos lábios e na vontade financeira – porque, fizeram do Nome de DEUS, “COMÉRCIO.” Por esta razão, o mundo se encontra, doente, ferido – pelas mãos humanas – a natureza, que sempre nos concedeu o alimento, para a nossa sobrevivência – está sendo dizimada, violentada, pelo maior de todos os predadores> o homem.  Então, a pressão e a depressão, cresceram no seio da humanidade. E, nem todos estão preparados, prontos, para enfrentarem, suportar, resistir a força da competição, neste mundo competitivo. A mente se perturba, na hora do “Rush.” e o desespero os impurra a erros, que podem ser fatais, em suas vidas amanhã. Enfim: “Avida está em todos” – mas, nem todos na verdade, alcaçam o sentido real da vida> que é um exercício, enquanto o tempo, nos faz crescer, amadurecer, para melhor compreender, que, esta hora terrena é somente uma época em que o homem caminha buscando o seu “lugar ao sol,” E, um dia, quem sabe? Poder finalmente entrar no Reino da Luz, e com o Senhor – poder falar.  Não devemos invejar a ninguém – cada caso é um caso. E cada um escolhe o caminho melhor para alcançar os seus objetivos.  (BARTHO)


E-mail do autor (luzbartho@hotmail.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s