/// O PEIXINHO do FUNDO do MAR ///

Era um vez…um peixinho, lá do fundo mar.  Muito espertinho, vermelhinho, que estava sempre buscando novas novidades.  Deixando sua mãe, sempre preocupada, principalmente, com as suas perguntas e seus porquês.  Disse o peixinho: – mãe, o que é a água?  A mãe, olhou pro filho espantada… – filho, de onde, você tirou esta pergunta?   Não sei te responder… o que é a água?  -Você me faz cada pergunta? -Só você, pra descobrir estas coisas, estranhas…

-Mas, mãe… não tirei de lugar nenhum – veio na minha cabeçinha!  -Bem, meu filho… o único que pode dar a você uma resposta, sobre isto – é o professor peixe!  -Vamos até ele – e, com certeza, você, vai ficar sabendo, filho, o que é água….cada pergunta…..e, a mãe com um maneio de cabeça, seguiu em frente…

…e, lá se foram os dois, nadando pelas profundezas do oceano, a procura de resposta, para o filho aprender, mais uma vêz…tirar suas dúvidas!    

Nadavam, nadavam e não encontravam o professor dos peixes.  Mas, derepente, avistaram nadando, próximo a um coral vermelho, senhor tubarão, meio ranzinza, de pouca conversa – mas, tinha um bom conhecimento, devido o seu tempo de vida, nas profundezas do mar aberto. Logo, ao se aproximar, o peixinho tremeu em suas nadadeiras– o que vocês querem…respondeu o tubarão agressivamente!

Respondeu a mãe do peixinho, tímidamente…Bem, senhor tubarão – eu estou procurando o professor, para responder uma pergunta para o meu filho…. – eu não sou  professor…- mas, senhor: – é apenas, uma pergunta!  E, qual é….A mãe, olhando pro filho, disse-lhe: – filho, diga, o que você quer saber? E, o peixinho, se aproximando melhor daquela enorma criatura – disse: – Bem, eu gostaria de saber o que é a água? O quê….de onde, veio com essa pergunta, isso, é coisa de maluco…– o que é a água!!!! – Não sei…porque não sou maluco….com toda a minha vivência, nunca ouvi, tamanha barnaridade…o que é água…. saiam daqui  já, e depressa… antes que eu termine, comendo vocês….  E, os dois, nadaram rápido….e, continuaram  a nadar, mar à dentro. Até, que finalmente, avistaram o professor peixe, meditando em seus pensamentos….– professor, professor… o professor, assustou-se e exclamou: – O que é isto? Ó professor, desculpe – é o meu filho, que me fêz uma pergunta…- e,   não soube responder, não é assim? – É, professor… como o senhor soube… – por isso, sou professor!  Qual é essa pergunta, tão difícil, que te fez, nadar tanto… diga a ele, meu filho…e o peixinho, contente, porque enfim, conheceria a resposta> disse: “Professor, o que é a água?”  Ora! A água é…- o quê, você disse?  – O que é a água? Bem…o que é água…- De onde, você trouxe esta pergunta, meu filho… – não sei responder – e, é uma pergunta, que poucos saberão dar uma resposta concreta.  E, o peixinho se entristeceu> porque, ninguém lhe soubia responder, o que era a água! 

Porque, na verdade, todo o tempo – eles estavam na água, mas, por nadarem, bem abaixo das profundezas – não alcançavam a superfície, assim, não viam o sol, o céu, as estrelas… todo o tempo, no fundo, nadando na linha horizontal, sem noção de emergir à tona.

Assim, também é a natureza humana, envolvida com a materialidade do mundo. Todo o tempo, preso, em seus desejos materiais, sensuais, perdidos da verdade espiritual. Clamando todo tempo por DEUS, sem saber, que, todo tempo – o Senhor, está no homem. Mas, por se fixarem, nas coisas do mundo natural – não sentem o espírito em si> nem tão pouco, possuem a consciência da vida eterna – crendo, mais, nas coisas deste mundo, do que, nas coisas provinientes do céu!   Motivo pelo qual, o homem sofre as dores do mundo!  

O homem é igual o peixinho da história – não sabe o que fala, nem o que faz! E, com toda a sua intelectualidade e sua ciência avançada – é um barco perdido e sem rumo, no grande oceano da vida eterna.  Jamais o homem alcançará os MISTÉRIOS de DEUS, pelas letras do mundo!   Somente os escolhidos por DEUS.  Em verdade,  pode ser, um intelectual ou então, um analfabeto, e  geralmente, são estes os escolhidos> pelo SENHOR do céu!

Que, terminam chocando os doutores da lei – com suas eternas palavras> “está escrito na bíblia?   É, meus amigos – ainda não aprenderam, que a verdade de DEUS, é muito mais profunda do que aquilo, que está escrito – porque, como se sabe: muitas verdades> foram escondidas….   ( ….mas, continuam  perdidos, os doutores da lei…)     (BARTHO)

E-mail do autor (luzbartho@hotmail.com)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s