//O AMOR do CÉU x AMOR do MUNDO//

                                                                                                                                                             O AMOR do Céu> muitas vêzes, quer no mar do mundo mergulhar!  Porém, quando o amor celeste, tenta – no mar do mundo, mergulha, sente toda a pressão do desencontro com a harmonia de um mar encapelado pelos distúrbios psíquicos do ser humano, pedidos em suas idéias, do que seja, a vida no mundo e o verdadeiro AMOR, entre – um homem e uma mulher e o seu próximo.  A mente se confunde com o jogo das ilusões da vida humana.

                                                  E, neste mergulho, o Amor celeste – não consegue respirar, porque a pressão é muito pesada e diferente da levesa da alma iluminada.  O oxigênio deste mundo terreno, é impuro para o verdadeiro Amor respirar e amar.

                                                        O Amor do céu, não compreende, não entende, pois, ouve tanto falar do amor do mundo e tantas histórias de amores – que, o puro amor verdadeiro – resolveu descer a terra, para ver e conhecer este amor tão falado> mas, ao se aproximar da crosta terrestre, sentiu, a força e a pressão da desunião, entre os homens.  Ele, procurou, então, o amor, mas, somente, enxergou, a barbárie – imperando – porque, quem comandava as reações humanas, eram o ódio, a invela, o ciúme, a vigança, o orgulho e outros sentimentos, inerentes a realidade da vida humana.

                                         Mas, o AMOR> que tanto ouvia os homens falar – não encontrou, a não ser – um amor egoísta, rancoroso, vingativo, que, até mata> e, não sabe perdoar e nem tão pouco, libertar – assim, é o amor, humano!

                                               E, o homem – neste turbilhão de emoções…seu coração, palpita e somente encontra dor> raiva, ciúmes, sentimentos que nada tem com o AMOR  verdadeiro! 

                                                              Aonde, está o AMOR – onde, ele mora? E, qual peito humano – ele, reside!  Mas, o Amor do Céu> nada encontrou! Somente, egoísmo, insegurança – menos Amor!  Mas, ele, continua ouvindo as pessoas falando de amor. Que amor é esse> que, mata e não sabe perdoar! Não tem nada com “Ele” – que, amor é esse? E, falam também do amor por DEUS> sem no tentando, ter esse sentimento por DEUS – apenas, falam pelos lábios. 

                                     Mas, aonde está o Amor – que, liberta, ensina o ecumênismo, o amor entre todas as criaturas de DEUS – onde, está> perscruta o AMOR do Céu…

                                                           Então, o Amor Celeste – subindo à tona da ignorância e da incapacidade do homem em compreender 0 perdão e, de se autoconhecer, descobre, o quanto – está a humanidade, ainda longe, de conhecer o verdadeiro AMOR! 

…. olhando pro céu, diz: ” Senhor! nada encontrei de meu, nesta face da terra> o amor, tão apregoado, nada é, senão, o interêsse pessoal e egoístico, posse, que dizem ser amor> mas, é engano – este amor não salva, ele, “mata”!

                                     O homem, ainda é do mundo!  Falta muito pra ser colhido> os frutos, ainda estão verdes! Cheguei cedo demais, à consciência da vida humana.  Ainda, não é o tempo de colheita! Pois, a brutalidade, ainda é operante em cada coração> mesmo, que digam: ” eu te amo ou te perdou – nada é dito de coração> mas, através dos lábios!

                                                       O interior do homem, está numa constante, ebolição de sentimentos – contrários as verdades do espírito!    Assim, o verdadeiro Amor> ainda, numa tentativa – escolhe, alguns frutos, mais ou menos de vez – porém, sabe-se, que é uma maneira de tentar – melhorar o mundo – aonde, a vida está completamente banalizada, com o “toque” da MORTE.

                                       O AMOR do céu> tentará lançar no fruto – uma semente de Amor> esperando, que após, germinar – a muda, não se corrompa, pelo toque da maldade da ambição, do pecado, da maledicência – em continuar vivendo pro corpo, do que, para o espírito. 

                                            Então, o AMOR verdadeiro, torna a subir, a sua dimensão – esperando que o mundo, se deixe iluminar – pela luz do Sol Crístico – para quê – quando o AMOR, voltar a descer à terra> Possa encontrar um lugar – onde, esteja alí – presente, a sua LUZ – o verdadeiro AMOR!     Mergulhado> na verdadeira vida, aonde, DEUS – é a nossa,  força, nosso poder e a nossa vida!   (BARTHO)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s