/// FILOSOFIA ESPIRITUAL ///

DEUS> nos dá uma vida física, por tão pouco tempo. E o homem  divide este tempo de vida – em contendas religiosas. Quando DEUS é um só! “Ele” é UNO!  Por isso, DEUS é PODER! DEUS conhece o que está em trevas> porque, “Ele” é o Senhor da LUZ!   (BARTHO)

” Eu sou a luz do mundo, aquele que Me segue, não andará em trevas, mas, terá a luz da Vida!”  (JESUS)

“Por mais que o homem acredite estar pensando – ele ainda não aprendeu a pensar!”  (bartho)

O CONHECIMENTO É SUTIL> ele é tudo, e ao mesmo tempo, não é nada!  (BARTHO)

EM VERDADE> a fé e o conhecimento, unidos – realizam o imposível. (BARTHO)

A MAIORIA dos APÓSTOLOS> eram da região de Cafarnaum. Desprezada pela sociedade “Judaica.”

O SINÉDRIO > conselhos de Juízes – (corte suprema) continham 71 membros, cujos negócios eram operados em Jerusalém.  O nome sinédrio – vem das palavras grega – sin (junto) e edrio (sentar) estava sob o comando de um Sumo Sacerdote. OS ANCIÕES> segunda categoria principal dos membros (aristocráta sacerdotal e financeira na Judéia) Faziam parte também leigos, como era o caso de José de Arimatéia e Nicodemos.   Oficialmente, o Sinédrio só tinha “Juridição,” na Judéia. Mas, na prática ele influênciava a provincia da Galiléia, Damasco – aonde, julgavam assuntos da Lei Judaica e quando surgiam discórdia ou outros problemas de seus interêsses.   Já, os Escribas> eram membros mais recentes na época, onde, em sua maioria eram fariseus – compostos de advogados, treinados em Teologia, Direito e Filosofia.  E, nesse meio – estava “Gamaliel” – um escriba, famoso e erudito. Inclusive, instruiu o “Apóstolo Paulo.”

DEUS, não ama o pecado> mas, com certeza, “Ele” ama o pecador!  Porque, o homem ainda está na infância do conhecimento do SER.  O homem é uma criança  – por isso, é que, vive mais nas brincadeiras do mundo – do que, na consciência da própria identidade do espírito.

PREPARE-SE> para quando estiver “PRONTO! Poder enxergar a porta do céu interior, se abrir.  Pois, se estiver distraído com as coisas do mundo – certamente, nada verá – podendo ser encaixotado pela materialidade da vida corpórea. Porque, na caminhada para a verdadeira vida> temos que vigiar. A luz passa rápido. E, quando isto acontece, temos que nos lançar, com muita fé e muito amor, sem credo, raça ou cor!  (BARTHO)

CADA ESTRELA> possui sua glória – tem o seu brilho! Não tenha medo! Se andar no equilíbrio de teu SER>ninguém apagará o brilho de tua ESTRELA!  Porque, você é a luz do Senhor!  (Bartho)

EXISTEM MUITAS COISAS VELADAS> na essência do SER. Mas, poucos são aqueles que estão “prontos,” para perceberem o fato do conhecimento da alma – que extrapola a consciência da razão humana.  Em sua maioria, a brutalidade do homem grita mais alto no dia-a-dia da vida, matando um leão por dia – para sobreviverem.  Por isso, o mestre JESUS, no sermão da montanha, não foi mais adiante no conhecimento do espírito – pois, eles vendo, não conseguem enxergar – e também não conseguem compreender ou entender, o que lhe é ensinado> porque, ainda estão vivendo conscientes do mundo físico. Sem conscientizar-se de que, “não são do mundo  (JESUS)  “Vivam no mundo, mas, não se deixem levar pelo mundo!” (BARTHO)  Assim, poucos conseguem alcançar a verdade do SER. Permanecendo, cada qual em suas religiões, até a hora de se unificarem no próprio espírito – tornando-se UNO.  Aonde, a mente se esvazia de tudo – ficando somente o SER espiritual – sobrepondo a força do jugo da carne.

O QUE SALVA O HOMEM> não é religião! Mas, o conhecimento que provém do espírito, escondido no SER. Esteja o homem, aonde estiver – por mais distante que estiver – somente a palavra do conhecimento da alma, é que pode salvar!

A MORTE> representa a falta do conhecimento da verdade da VIDA!   Enquanto o homem estiver sob o domínio da ilusão, ele estará também sob o poder do jugo da MORTE.  Por isso, quando o homem pensa estar na VIDA – ele se encontra na MORTE.  Mas, no dia, em que o ser humano alcançar o reino da vida – ele, entrará no conhecimento do absoluto> assim, o sábio, mesmo estando na influência do mundo – ele, permanece na VIDA> plano em que o espírito, transcende, sai do regime material para a luz da verdade espiritual.  Aonde, o espírito consciente de sua identidade – sente  DEUS, agir em sei interior!

“A MORTE- faz parte da vida. Porque, a VIDA, ensina o homem a conhecer a MORTE!”   (Bartho)

AQUELE QUE ODEIA> comete todas as trangreções possíveis em nome do ódio – que consome sua alma.  Mas o AMOR, aprende a separar o trigo do joio – culminando com o PERDÃO, perante aqueles que o agrediram. O ódio e a vingança, somente leva o homem a sua própria destruíção.  Porém, aquele que verdadeiramente AMA – recebe todas as glórias do céu> porque, além do AMOR, também aprendeu a perdoar!  (BARTHO)

CADA HOMEM TRAZ O SEU MISTÉRIO> sua luz ou sua treva – inerente de sua caminhada ou sua escolha em seguir rumo a verdade que liberta! (BARTHO)

A CONSCIÊNCIA> extrapola todos os sentidos corporais. Ela alcança o infinito do saber espiritual.  (BARTHO)

TEMOS QUE APRENDER> a respeitar as diferênças, porque elas tem os seus porquês….(BARTHO)

EM GERAL> a verdade humana é relativa, quando não se tem uma consciência da verdade do espírito.  (BARTHO)

QUANTO MAIS SE VIVE NA “VIDA,” mais descobrimos que a vida do mundo não é nada. Somente um instante, em que a “VIDA,” torna a nos dar a vida!  (BARTHO)

O MAL NOS CERCA> mas, DEUS nos liberta e nos livra de todo mal. Porque, o mal é apenas força – enquanto DEUS é todo “PODER.”

VIVO, DIANTE da VIDA> que DEUS me deu para viver.  E, mediante as minhas fraquezas, busco, nas entrelinhas da vida ilusória do mundo, vencer minhas limitações, para poder também vencer, as minhas guerrilhas de todos os dias.  E, nesta caminhada, pelas estradas da vida, sempre olho pro céu> vendo as nuvens passando, como se fosse minha vida transitória, chegando a cada despertar de um novo amanhecer. Sabendo, que o mundo é apenas um tempo, um momento, em que, procuro no meu EU – as verdades de meu SER> para quando a minha hora chegar, ter me despido das mentiras do mundo, das ilusões, que desde que nasci, tentou me enganar, para o meu espírito fragilizar e ele ganhar.  Mas, com certeza, após, mergulhar no meu SER – levantei-me forte, pois, veio o vento sagrado de DEUS – espalhando no pó da terra fria, todas as minhas ilusões, que me consumiam no dia-a-dia, desta ilusória vida.  Agora, conhecendo melhor, a verdade que me libertou – percebi, todo o engano, que esta vida transitória nos oferece – nos tornando dependentes de seus ilusionismos.  E, hoje, tornei-me só. Não tenho, aonde encostar a minha cabeça> porque, o homem, ainda é escrevo destas quiméras – e suas palavras, ainda são sobre as coisas deste mundo. Seus pensamentos, são sobre o que vão ganhar e sobre o poder que irão ter, para o homem dominar. Por isso, vivo, mas, no espírito do que na carne, mais no verbo do que nas palavras xúlas, buscando mais o entendimento da vida, do que brigando com ela> e, aguardando a minha hora de voltar pra verdade do meu SER – tirar a minha máscara ilusória, para descobrir a minha verdadeira identidade como espírito que sou neste corpo de carne, osso e sangue. Assim, quando, entrar na sombra da morte, perceber logo a LUZ, porque na verdade, quando se falece – se o espírito, não estiver pronto – continuará, dormindo ou andando pelos caminhos escuros da morte, nele se perdendo – até hora em que a alma possa despertar, para saber, que, quando passou no mundo, perdeu o seu tempo, porque, creu, mais no que era do mundo – do que das coisas, que eram do espírito. Assim, quando a luz> me tocar, saberá que todo o tempo lutei, para sair do ilusionismo e da pressão, que o homem fazia e faz, para nos reter – na vida primária de seu caminhar.  (BARTHO)

KRISHNA – menino

KRISHNA> adveio, no planeta terra – no ano de 5.238 – pelo calendário Lunar! Na Índia.

LUZ> poder infinito. Conhecimento, sabedoria, aonde a mente se concentra na unidade do SER. E, o SER resplandesse na consciência Divina do próprio espírito.  Tornando-se UNO em todas as criaturas de DEUS e em todas as culturas e religiões.  Assim como o sol, iluminando a tudo e a todos, sem credo, raça ou cor – porque, esta é a natureza do astro solar. E, por falta do entendimento humano, aquele que mergulha na luz do conhecimento e da sabedoria – torna-se só. Porque, este conhecimento não divide, mas, agrega, unifica e ama sem impor nada ninguém. Onde, o perdão e a conscientização do absoluto – confunde o homem natural em seus princípios materiais e espirituais. Pois, as trevas confundiu o homem com o ilusionismo do mundo, mas, para aquele que alcançou a verdade maior, sem as teorizações das letras – permitiu, que o “espírito” emergisse no “todo”  (BARTHO)


O HOMEM VIVE A PEDIR A DEUS> vitória sobre seus inimigos. Porém, nada dá ao Senhor! Apenas, desobediências. O homem quer sempre ganhar, mas, nada quer dar.  Sua mente tornou-se preguiçosa, por desejar as coisas materiais e não buscar para si – as espirituais. Por este motivo:”não sabe andar nas próprias pernas” – acreditando até, que o dinheiro resolve tudo. Assim, desde que o tempo é tempo – o ser humano não tem forças para mudar e não quer mudar – preferindo continuar a “pedir” ao Pai, as coisas do mundo.  Enquanto, o poder interior que o sustenta, –  é esquecido. O homem, precisa mudar o seu modo de enxergar a vida – principalmente eliminando de sua existência, ódio, rancor, vingança… pois, são estes sentimentos que faz do ser humano um refém no jogo, que as sombras faz com o homem. E, enquanto esta mundança não acontece – ele, continua a pedir a DEUS, sem saber nem o que está pedindo.  (BARTHO)

A VIDA É COMO UM JOGO> de xadrez – cada pedra que se mexe – será um estágio na sua vida. Por isto, antes de tocar na pedra, observe e analise – quando acontecer as próximas jogadas, iniciativas que irá tomar, poderá alterar a sua vida. Podendo ganhar ou então, levar um xeque-mate. É uma questão de pensar antes de agir, de falar… de dar um passa à frente. Pense…porque a tua vida, dependem de tuas obras, palavras e ações. É só pensar, antes de mexer no time que está ganhando. Pois, tudo tem o seu preço, o seu porquê e o seu limite – não estique a corda, além da capacidade, a sua vida, depende disso….pense! (BARTHO)

QUANDO O HOMEM SE ENCONTRA EM DEUS> ele não julga mais o exterior. Não condena o homem pela roupa, pelo cabelo ou pela cor. Geralmente, o “espírito da verdade” – prefere mais a simplicidade de uma vida – do que a ostentação. O homem consciente no Senhor – vê o seu próximo como parte da divindade maior. Em verdade, ninguém é maior, digo: superior a outro – todos somos iguais perante os olhos de DEUS – cada qual com a sua finalidade e função dentro do equilíbrio da natureza. Isto, vale para todos os seguimentos da mesma. Por este motivo, “Aquele que obteve o conhecimento além das letras – das regras do mundo, tornou-se, (UM) na unidade da natureza material e espiritual. Portanto, o homem de DEUS, verdadeiramente, não julga, condena ou se utiliza de preconceitos, para agredir o seu irmão – pois, o seu interior – tornou-se UNO em todas as criaturas.  A vida, é apenas a consequência do estado mental e espiritual do homem no modo de como ele vê, pensa ou entende do que seja realmente, a vida deste mundo fenomenal. Agora: para os fundamentalistas que professam as coisas do mundo….(BARTHO)

EM PLENO SÉCULO 21> a humanidade torna-se menos consciente de sua verdade espiritual – de sua identidade como espírito.  Mesmo tendo havido um grande crescimento religioso – cada um dentro de seus seguimentos, suas crenças, mas, levados pelas circunstâncias, se fecharam como ostras,  e não permitiram que suas mentes se abrissem para o infinito conhecimento do absoluto – predominando os dogmas e as regras religiosas, que não permitem irem mais longe do traçado que cada crença ou igreja, impõem a seus fiéis.    Com toda a liberdade que se tem no Brasil, como um estado laico – deveríamos estar mais direcionados a realidade do SER Supremo.   Mas, o que noto, são pessoas fragilizadas pelo sistema material e com pouco entendimento do espírito sobre a carne. E o que seja a morte no corpo e no espírito.  Principalmente, por estar a mente ainda subjugada, contaminada e absorta, por tudo que é ilusório, deixando-os como robôs, inteiramente perdidos e sem direção – desligados do espírito e com muitas interrogações interiores.  Por isso, eles não sentem a sencibilidade do espírito  na matéria e  em seus corações.   Eles, clamam, Senhor! Senhor!  > Mas, tudo não passa de uma manifestação labial e temporária – isto, já era dito e notado por JESUS, quando inquerido por Pedro, se eles, entrariam no Reino do Céu.  E, JESUS, lhe respondeu, apontando pro meio da multidão: ” A vós é dado conhecer os mistérios do Reino dos Céus – mas, a eles não é dado.  Porque aquele que tem se dará e terá em abundância, mas, aquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado.  Por isso, lhes falo por parábolas  – Porque vendo, eles não vêem, ouvindo, eles não ouvem nem compreendem, porque seus corações estão endurecidos!”     Muitas vêzes, você fala com uma pessoa, mas, vê, que os olhos dela, estão parados no tempo, olhando pro vazio, respondendo as suas perguntas aleatóriamente – porque, seus pensamento estão longe – o interior da pessoa, está inérte, a vibração baixa, aquela pessoa não está presente.  A humanidade vive num roda moinho, sem levar o homem a lugar nenhum, apenas, respira, anda e fala, cumprindo suas obrigações e agendas do dia-a-dia. Em verdade, é um caminhar sem sentido do SER.   Onde a humanidade, tornou-se uma presa fácil, das forças ocultas, manipulando as mentes e também o emocional – gerando com estes atos, constantes violências, barbárieis e descriminações, porque o homem fica práticamente fora da realidade do SER, para se firmar no materialismo sem alma, de uma sociedade condicionada pelo sistema capitalista – impondo a todos o desejo de sempre querer mais do que pode TER.   Assim, mesmo estando contritos em suas religiões, em verdade, estão presos numa gaiola, como os pássaros, cuja liberdade seria a realidade das matas virgens.  O mundo é uma utopia, um momento, uma chama – que faz da humanidade, atores, vivendo cada qual o seu papel , num grande e lindo palco iluminado, que através da claridade, luminosidade de suas luzes de ribalta, cegam os atores da vida, deixando-os confusos, e muitos dos quais, vivendo seus papéis, como se fossem reais – e muitos creem nisso. Portanto, estamos sendo observados, por uma imensa platéia de grandes Mestres, que um dia, também passaram por esta mesma hora, este mesmo momento – este mesmo  palco, por estas mesmas provas, que hora estamos a viver e a passar. E, hoje, anotam, cada palavra, obra e ação, que nós, atores primários, interpretamos – procurando vê, em cada ato da peça, a potêncialidade de cada ator ou atriz.    Assim, é que toda a humanidade, vai seguindo a sua existência milenar, secular>sem acreditar que sua verdadeira vida, está além de uma simples vida material – e devido a esta ilusão de maya – vemos o homem esquecer-se de sua própria essência espíritual. Então, no passado, grandes foram os luminares, enviados por DEUS,  que sofreram a persiguição da intolerância e da ignorância religiosa – porque, apenas tentavam mostrar a verdade existente do lado de lá da vida. E,  livrar o homem da ilusão terrena.  Mas, os doutores da lei, presos aos dogmas e por medo de perderem seus fiéis que os sustentam – ao invés deles serem os pastores – quem pastoreia esses doutores da lei – é o povo! Isto, é uma verdade! Pois, eles preferem mais os poderes e os luxos deste mundo, a libertar-se da ilusão, da corrupção e de suas posições políticas – ferindo de morte, os mensageiros de DEUS!   E, aqueles que se dizem, conhecedores da lei, foram sempre os algoses, pois, não temeram o Senhor> enquanto, aqueles que acenaram com novos conhecimentos, para trazer LUZ ao mundo, foram por (eles) condenados a morte!  Preferem continuar refém do reino das sombras,  do que conviverem com a verdade e a sua unidade. Eles sabem a onde estão metidos – mas, não querem ouvir a voz que vem de cima – as coisas de beixo, são sempre mais interessantes.   (Isto, é o mundo do homem. É nele, que infelizmente estamos vivendo) Em verdade, o homem gosta de ser escravo, do que, ter a liberdade, que a LUZ pode lhe oferecer.  Seus olhos não vêem a LUZ > Seus corações, não sentem a LUZ > Porque, ainda estão verdes no conhecimento do SER> E, ninguém tira um fruto verde da árvore, para comê-lo> Tem que esperar, que o fruto fique maduro!  (Assim, é o espírito humano)    (BARTHO)

MISTÉRIOS DA VIDA > ninguém conhece em definitivo, os mistérios da vida – mas, com certeza sua semente está plantada no espírito de cada homem> basta que possamos olhar um pouquinho pra dentro de nós, e, com certeza descobriremos a semente da vida germinando em nosso SER – Então, como o espírito é infinito, teremos toda a eternidade para cuidar desta pequena “árvore da vida,” onde, aprenderemos o significado do grande mistério, que é a (vida.)  Em verdade, DEUS, tirou de seu SER, um pouco de sua vida – e, nos tornou seus filhos. Por isso, a vida nasce de dentro pra fora> mas, a ignorância humana, prefere sempre caminhar e viver no mundo, pelo modo mais difícil.  Pois, trabalham eles, de fora pra dentro, e o que está fora, é casca> é uma placenta.  Que, com a chegada da vida sobre a carne – essa placenta se dissipa. Somente a “VIDA,” segue, continuando, sem credo raça ou cor – além, de todas as conjecturas  da razão humana. É o conhecimento em ascenção, onde as letras, alí, não se manifestam, porque, o conhecimento do mundo, tem suas limitações na vida da humanidade.  O interior do homem é a VIDA, a VERDADE – mas, o exterior, o que está fora, é a MENTIRA e as INTERROGAÇÕES  – a ilusão, a utopia é a preferência do homem em viver enganado.  Em verdade, é o homem contemporâneo, vivendo sob a égide da Síndrome do Pensamento. Completamente envolvido pelo sistema. Amando o mundo, além de sua própria identidade – como espírito. (BARTHO)

O MILAGRE> é uma consequência, vinda de um conhecimento, além da razão humana. Pois, DEUS e seus sêres de luz – sabem como curar, perante o autoconhecimento não encontrado na sabedoria do homem. Para buscar e adquirir este conhecimento, é  necessário, ir muito mais além daquilo que o homem aprendeu com as letras do mundo. Devido a mente se fixar em demasia nas coisas que são do mundo – ele se perde e se fragiliza na carne. A ignorância humana nas coisas do espírito é enorme – faz o homem ficar bloqueado em seus reais princípios espirituais – aonde a sua essência da alma, contida na hibernação de seu SER, não alcança o poder que DEUS depositou nas suas criaturas.  Por isso, quando acontece (um milagre) o povo, reage através de uma “interjeição,” um grande espanto – oooooohhhhhh!!!!!   Quando na verdade, o milagre determina um conhecimento superior a de outro povo ou de outra cultura.  Lembram-se, da história do brasil. Quando, Diogo Alves Correia – náufrago português> aprisionado por “índios Tupinambás” – após, ver seus companheiros mortos pelos índios> viu-se ameaçado, cercado – e, talvês assustado, sem intenção> seu mosquetão disparou, derrubando um pássaro que voava naquele momento, acima de sua cabeça> caindo aos seus pés. Causando com este gesto – um grande alvoroço entre os bugres – que nunca tinham ouvido um estampido de arma de fogo. Então, caíram ao chão, gritando: “Caramurú, Caramurú, Caramurú” De prisioneiro, prestes a ser comido> recebeu a alcunha de Caramurú – que significa: “moreia” mas, nas palavras dos índios – seria: ” pau que cospe fogo” ou “homem trovão da morte barulhenta” Tornando-se um deus, entre os índios e casando-se com a filha do chefe da tribo.   Para nós, acostumados com armas de fogo>aquilo era normal>  não tinha nada de especial. Porque, o nosso conhecimento era muito mais abragente e superior –  do que o dos índios. Hoje, ficamos na mesma situação a dos índios no passado> em relação ao conhecimento de DEUS e das dimensões superiores de luz. Que nos dá a sua assistência pela vontade do Senhor! O que para o homem é “MILAGRE” para DEUS e seus mensageiros é normal – Apenas, o conhecimento divino nos é dado de acordo com o merecimento de cada um. Então, MILAGRE é realmente a manifestação de um autoconhecimento, além daquilo que falta o homem ainda conhecer. Na verdade, existem milagres, que se forem ditos ou conhecidos pelo homem – jamais o homem acreditará> porque ele é limitado no espírito. A humanidade é cega e ainda carrega o mesmo ceticismo de Tomé – pois, somente acredita no que seus olhos vêem e suas mãos alcançam. Mas, os milagres na verdade vão muito aquém da credibilidade do homem. Nem todos crêem em DEUS, como proclamam  em suas Igrejas e religiõesSe JESUS, chegasse hoje, entre os homens – novamente seria chamado de endemoniado. (BARTHO)

DESTINO>  não existe o inocente – mas, os devedores, diante da lei de DEUS. Cada país, cada povo, cada família e cada homem, carrega o seu destino, a sua prova, o seu karma. Tudo isto, vêm de erros passados, raízes, que se tornaram heranças – para o homem e seus familiares. ( Os filhos, pagarão pelos erros dos pais) Pois, no mundo, o homem engana o homem e suas leis, mas, no reino espiritual, ninguém escapa à sua verdade, porque lá, a justiça não é falha – o JUÍZ é DEUS.  E, DEUS, distribui a “pena,” segundo o peso que cada filho pode suportar, carregar.  Porque, antes dêle ser juíz, “Ele,”  é o nosso Pai!  Quando um espírito mergulha num corpo e nesse mundo nasce – trás com ele, (a dívida que lhe é cabida)  Se formos olhar para trás, veremos, que o próprio JESUS, nasceu com o seu futuro traçado,. Mesmo sendo inocente> pois, DEUS, em todo o seu amor, passou também pela dor de conhecer o futuro de seu amado filho> mas, lá atrás, vemos também Abraão, sendo testado por DEUS, ao pedir-lhe, que ele sacrificasse o seu filho.  O mundo é um planeta de espiação – Por isso, antes de acusarmos DEUS,  temos que entender, que a vida é cheia de mistérios – e cada ser humano tem a sua prova diante dos olhos do Senhor!  É sempre bom se dá, uma olhadinha pra trás, e ver, que existem outras pessoas em piores situações que a nossa.  Portanto, vamos seguir em frente, tendo o exemplo daqueles que foram testados em suas dores e venceram. Vamos através da fé, e do amor por DEUS, se de fato temos este amor, que tanto falamos e clamamos.  (BARTHO)

Pintura em tela “Arcanjo Miguel” ( Artista plástico / Bartho )

ASSIM É O HOMEM> vivendo na ilusão de uma hipotética “vida”  Porque, em verdade a cultura humana, nos leva a um falso viver.  E, como nem todos compreendem o sentido da verdadeira vida – pois, acreditam estar vivos – quando, na verdade, estão mortos – sob o poder do ilusionismo deste mundo físico. Assim, cria-se um ” hiato ” entre DEUS e as religiões. Por não se aceitarem entre si. Quando o ( DEUS ) é o mesmo, somente a maneira de adorá-lo deferência de cada religião. Seguindo cada uma por um caminho – mas, sendo o destino o “mesmo” DEUS. Porém, relutam em aceitar esse fato. É, como se vários amigos fossem  à sua casa, indo por vários caminhos> cada um seguindo intinerários diferentes – uns chegarão mais rápidos, outros demorarão mais a chegar e alguns, se não prestarem atenção – poderão se perderem no trajeto.  E, toda esta contenda – é por medo de perderem fiéis, para outras religiões. Assim, ficam nessa briga, que não levará a lugar nenhum. Apenas, abrirão mais portas nos templos religiosos, para as trevas entrarem. Porque, toda essa briga, desde os primórdios, é por causa de política, poder, vaidades e muita ambição. A espiritualidade é ditada somente através dos lábios – menos do coração.  Por isso, é que a inquisição bateu forte no passado. O materialismo ainda é muito predominante entre as religiões. Mesmo que elas clamem > Senhor! Senhor!  (BARTHO)

O HOMEM NÃO É CARNE> é espírito. Mesmo que aparentemente a matéria seja finita –  o espírito está vestido num corpo físico>  podendo ele transcender seu limite físico, se acreditar em sua força interior – e fazer que a sua LUZ interna, erga-se  e a “mente” absorva a consciência da LUZ  – permitindo que o homem natural se torne infinito, transportando-se da carne para o universo espiritual.  Acredite…e você vencerá o mundo. (BARTHO)

O HOMEM VIVENDO NA MORTE> acredita, está vivendo a vida. Porque, é o mundo para o homem, a vida. Então, busco, no passado> o conhecimento dos antigos doutores da lei> os massacres, que a ignorância humana, praticava em nome de DEUS. Expondo, para justificar a barbárie> os “textos sagrados” – porque, ao invés de lerem os textos, com a justiça de espírito – liam os sagrados escritos, através de seus interesses pessoas, políticos, a mando de Reis e Rainhas> Porque, desde que o mundo é mundo – a palavra de DEUS é usada em benefício próprio.  Nenhuma escritura do mundo, foi tão derespeitada como a nossa – criada, sob o domínio da política, pelo Imperador Romano Constantino. Muitos textos, alterados, de acordo com a necessidade da época.  Por tras, de nossa Escritura, existiu muitas falácias, demagogias, falcidades e muito jogo político. Quando o homem sente que vai perder o “PODER,” vale todos os riscos, inclusive, não se lembrar da “Justiça de DEUS.”  Confuso, mediante as leis e os dogmas de tantas religiões – venho caminhando pelo desconhecido do conhecimento absoluto, entre a linha do tempo – da vida e da morte.  Descobrindo a ignorância do homem, em acreditar somente no que está escrito. Vendo as letras do mundo, como a verdade da humanidade.  Negando, que, além da materialidade, reina o poder do espírito. Mas, não acreditam no que os olhos não vêem. Mesmo o espírito existinto antes de seu nascimento – ele é esquecido, não dão o valor a “ele.” Pois, a realidade humana, é este momento de escuridão espiritual – em que, a luz do sol é a vida. Enquanto a verdadeira vida, vai muito aquém, da luz solar.  O homem vive segundo o valor do capitalismo – onde após amorte, mesmo contra a vontade, todos os bens, é deixado pra trás – porque, na história da humanidade – deste o inicio dos tempos – quem continua a existência, a existir, é o espírito –  porque é eteno. E, como disse (JESUS) ” O corpo não é mais que um vestido velho”  Em verdade, assim, como o homem se veste com suas roupas de grife – o espírito se veste deste corpo, de carne, osso e sangue.  Por isto, diante daqueles, que só falam das coisas de DEUS, pelo o que está escrito > me sinto sózinho. Sem ter aonde encostar a minha cabeça – pois, tudo o que sei, veio pelo “espírito.” Mas, o homem, quer me tornar um papagaio. Assim, Entre a vontade do homem e a sua intelectualidade – prefiro continuar seguindo a vontade de DEUS. O homem caminha visualizando e acreditando no mundo.  Mas, eu caminho sob a orientação do espírito > porque o espírito está vivo e o mundo está na morte da ignorância do homem.  (BARTHO)

TREVAS> ausência de luz, ausência do conhecimento e da própria essência da vida que provém da luz do conhecimento Maior, que nos dá a segurança da existência, mesmo estando na ignorância da barbárie.  Temos em cada um, lá no fundo do poço, no subconsciente, encarcerada pelo corpo a luz de DEUS.  Que nos dá a vida, até o dia em que conseguiremos abrir as portas e janelas do coração – e a luz do sol latente da alma humana entrará expulsando as sombras – permitindo que a alma, o espírito se torne livre, solto, como os pássaros voando no céu. Porque, não somos do mundo – não somos finito, mas, infinito, eternos, imortais, porque somos espírito – além do além da própria razão da humanidade. (BARTHO)

A MENTE> material é a consequência de uma cultura de “sobrevivência” corporal e individualista. Proviniente da falta de conhecimento, quanto a verdade da própria existência. Aonde, cada ser humano, tem sua maneira de ver e interpretar a vida no mundo.  O homem luta pelo seu bem-estar material – mesmo que aparentemente se encontre envolvido pela religiosidade ou então, bem conceituado profissionalmente – porém, a “mente,” vive em função do materialismo e a verdade interior, apenas sendo uma utopia> quando tudo pra eles, é ter os pés no chão – é viver intensamente.  (BARTHO)

A MENTE DO HOMEM> em processo de evolução, devido ao ilusionismo do mundo – demora por demais em compreender o sentido real do conhecimento da verdade absoluta.  Assim, ele não consegue alcançar a sutilidade da Luz Interior. Por conviver mais com a verdade relativa – mediante as nossas próprias limitações, no entendimento de que, não somos “um corpo,” mas, sim (espírito)  Por isso, Sócrates, nos disse: “Quanto mais sei, mais sei, que nada sei.”  Grandes são os mistérios que nos envolvem todo o tempo. E, para se chegar ao Reino de DEUS – não basta somente seguir a lei. Mas, aprender a conhecer os caminhos, que nos levam aos mistérios existentes em cada passo que se dá – em direção à LUZ. Para, assim, atingirmos realmente a nossa evolução ao Reino Supremo. Porém, vemos ainda uma humanidade perdida em seus “porquês,” adormecida na verdade do SER. Sem que as religiões, através daqueles que as conduzem> tornem seus seguidores, livres para irem mais longe ao avivamento de seus poderes interiores. Dificilmente alcançam ou entendem as suas realidades dentro deste mundo fenomenal.  Mesmo, quando clamam o Nome de DEUS> em seus templos. Em verdade, não acreditam eles, porque não possuem a consciência de suas identidades espirituais.  Se perdendo numa fé não realizante> porque, vivem das teorizações dos textos Bíblicos. Em verdade: Religião não “salva.” Apenas (trava) os desejos animais do homem. ” Muitos são aqueles que – buscam a Luz – mas, não avançam, além da linha, ditada, estipulada por suas crenças” Seus pensamentos ainda pertencem ao mundo! (BARTHO)

Pintura em tela ” A moça da floresta” ( Artista plástico / Bartho )

DEUS> “Procurar-te-ei para que a minha alma viva, porque o meu corpo vive da alma, e a minha alma vive de ti”  (SANTO AGOSTINHO)    Enquanto o homem, continuar a ignorar a energia que move o seu corpo.  Ele não entenderá o arrebatamento que espírito tem ao se livrar do finito – para o mergulho no infinito de sua própria essência da consciência de DEUS.  (BARTHO)

A INQUISIÇÃO NA IDADE MÉDIA> objetivamente, uma caçada as bruxas – um “tribunal eclesiástico” – para investigar e punir crimes contra a Lei. Principalmente, prender quem tivesse algum conhecimento, que oferecessem perigo a igreja.   Porque, ninguém podia questionar a Santa Igreja, mesmo que ela fizesse as mais absurdas crueldades. A Igreja esta sempre certa. Ela tinha nas mãos o “PODER.” E, seu apogeu, ocorreu no século Xlll – porém, dizem que a verdadeira origem se deu no século lV.  Aonde, sem grandes formalidades, o processo era sumário, rápido – sem direito de defesa – O réu, não tinha aletrnativa, renunciava a sua fé ou  então, era morto. Assim, segundo pesquisadores – não vamos julgar apenas a Igreja da época, hoje a católica, nascida nos corredores dos castelos de reis e rainhas, que, por ordens reais, foi ela, praticante  de muitas  mortandades, levada pela hipocresia política, domínio sobre a plebe, obtenção de poderes, como também da destruição de povos, entre eles, os essênios> onde JESUS, por algum tempo, com eles conviveu, e cujos conhecimentos espirituais – deixavam a Igreja muito preocupada – por medo de perder a posição superior, diante do povo.  Por isso, é que, a inquisição, tornou-se tão forte, nos séculos que se seguiram. Só, que séculos depois, unida à inquisição Católica, veio também a inquisição protestantista – matando muita gente em Nome de DEUS!   Através de Jõao Calvino, quando começou a implantar o protestatismo> matando na fogueira mais de cinquenta pessoas e mais o líder católico – Miguel Servet.   Calvino, preferiu, além dessas mortes, acima relacionadas – outras torturas e sentenças de morte, que eram aplicadas com grande frequência, servindo-se de denúncias e espionagens em seus tribunais de mortes – a inquisição, usou muito destes artíficios.  Não deixando o povo, adquirir conhecimentos, que os pudesse libertar, da ignorância, tanto espiritual, quanto da material. Muitos inocentes, morreram em Nome de DEUS – perante, as segundas intenções destes homens de DEUS, que na verdade, estavam sob o domínio do mal. Hoje, não vejo diferença, pois, tudo acontece por trás dos panos> Os homens continuam a morrer em Nome de DEUS ou então, nas, intrigas religiosas – onde, o ecumenismo é impossível de acontecer, porque está em jogo, os mesmos princípios da época das Inquisições das Igrejas, que ao invés de “UMA” a Unidade – simplesmente, tornaram-se várias> e, como antes, (O poder é o limite) porque, a mentalidade dos doutores da lei, não mudaram – “só mudamos de época!” (BARTHO)

É PRECISO QUE SE ENTENDA> –  o homem sofre segundo os seus erros passados – mesmo que muitos pensem ser inocente – mas, no mundo não existe o inocente. Nem mesmo uma criança que acabou de nascer – já trás sua dívida, pois, alí, naquele pequeno corpo, vive um espírito centenário. Cabe ao homem aprender a conviver e a buscar o entendimento em seu interior, cujo, conhecimento será verdadeiro – porque, enquanto o homem não se limpar interiormente de suas maldades, suas segundas intenções para com o próximo, não saberá andar nas próprias pernas – estando sempre perdido nas estradas tanto do mundo material, como também  do espiritual. O que torna um espírito fragilizado, não é o que está “fora” mas, o que está dentro de cada um de nós> é isto, que faz  do homem, refém do malígno e do seu jogo, onde, através das fraquezas humanas, o subjuga a sua vontade.  Portanto, não vale à pena,  ganhar todas as riquezas do  mundo e perder nossa alma, para as trevas. Aqui, ainda poderemos encontrar um amigo para nos estender suas  mãos. Mas lá, estaremos sozinhos com os nossos pecados, nossos arrependimentos e nosso choro de dor. Nos disse JESUS: “Aprenda enquanto estás no mundo – depois…”  (BARTHO)

AMOR POR DEUS > aquele que quizer salvar sua vida – perde-lá-á, e quem perder a sua vida por mim – acha-lá-á. Que aproveita o homem ganhar o mundo inteiro, se perder sua alma! (JESUS)   Viver, por viver, não é viver.  Muitos são aqueles, que professam o nome de DEUS – vivendo, satisfatóriamente, e tendo os filhos estudando, nas universidades européias. Enquanto os desvalidos, os pobres, dão o pouco do seu pão de cada dia, para pagar o luxo do bem – estar dos doutores da lei.  Porém, eu vos digo: “Quando verdadeiramente, o homem alcançar a sua verdade interior> quando o espírito, passar pela fresta da carne, emergindo à sua essência divina – este homem, não mais, se agregará, a materialidade do luxo, mas, somente do necessário, para permanecer neste plano físico, mostrando o poder do espírito sobre a matéria. (Pode, por acaso, prender uma bola de gás, sem amarrá-la, em algum objeto – caso contrário, ela subirá as alturas, porque, a natureza do gás existente dentro dela> a torna leve. Fazendo-a sair do chão)  Assim, todo aquele, que realmente vive em DEUS,

por DEUS, todo o seu SER, vive no SER de DEUS. E sua alegria, não são as coisas do mundo – mas, tudo que vem do espírito de DEUS!  Portanto, para tornar-se um homem de DEUS, deve aprender a “renunciar-se a si mesmo”. Compreendendo, que o alimento espiritual, é a essência e a energia, que faz o seu espírito, tornar-se forte, alimentando-se o suficiente para vencer o mundo. Muitos, bradam, Senhor! Senhor! Mas, tudo provém do lábios, onde a LUZ, não consegue fluir – porque os corações, são duros, quando a verdade é torna-se humilde e verdadeiro, no amor e no perdão, em compreender o inimigo! DEUS, é vida, amor, alegria, LUZ, “Ele” preenche as lacunas da alma, o buraco no peito, o vazio da vida terrena, mesmo estando o homem, assoberbado, perdido e sem rumo. DEUS, está presente, porque DEUS é o oceano da vida – mas, poucos sabem ou presentem, que todo o tempo, estão neste sagrado mar de LUZ – porque, passam todo o seu tempo, nadando horizontalmente, pois, suas mentes, são materiais, e se o homem, parasse para pensar com o coração, (subiria à tona> e lá, descobriria, o espelho d’agua, compreendendo então, que todo o tempo, estava em DEUS)  (BARTHO)

A CURIOSIDADE> continua sendo o grande problema, que o campo espiritual tem, diante daqueles que dizem desejar aprender a obter o conhecimento da LUZ.  A começar, pelos intelectuais – devido ao seu grau superior> se aproximam de mestres e outros, também dotados de conhecimentos espirituais – apenas para fazer-lhes perguntas, geralmente sobre a continuidade da alma, mesmo com o fim da vida corpória ou  perguntas inerentes ao espírito e como obter bens materiais.  Em verdade, essa vontade do saber, não provém do coração, mas, somente para terem  o prazer de ouvir por um ouvido e sair pelo outro. Em geral, o homem por natureza, tem a curiosidade, mas, interiormente, sua mente, está distante, adormecida do que seja o conhecimento de sua própria existência como homem e como espírito> e o que fala alto ainda,  em seu íntimo, é a vontade da obtenção de bens materiais. Se, os mestres, em verdade, fossem dar atenção, aos curiosos, não sei o que seria do Reino de DEUS.  Assim, como nós precisamos da espiritualidade, eles também precisam de nós. Assim, como nós precisamos de milagres, o plano espiritual necessita de que, o homem descubra também certas pistas, digo: aqueles que já possuem o conhecimento dos caminhos de lá> assim, o plano celeste, manda o auxílio pedido, para derrotar as demandas e o mal anular! É complexo, mas, para quem conhece um pouquinho os mistérios da espiritualidade, sabe do que estou falando.  Pois, se o plano da LUZ, resolver todos os problemas para o homem, o plano inferior, com certeza vão  reclamar> dirão que não é justo – segundo eles, é fácil vencer, as provas, quando se conhecem os caminhos da LUZ.  E, os homens que desconhecem estes mistérios, estão divididos e sem rumo, porque não conhecem a verdade e a lei> Então, terão que mostrar mais interêsse, pela vontade de querer aprender a conhecer estes caminhos de DEUS.  Se a LUZ, der tudo de bandeja aos homens, como ficam as trevas. Que não tiveram esses mesmos direitos, quando por aqui passaram! Por isso, a necessidade de haver uma troca de informações, do plano material para o plano espiritual.  Então, toda vitória, tanto do lado de cá, como do lado de lá, serão válidas e sem chororô, por parte do reino das sombras.  Não sei, se deu para entender > mas, na vida espirirtual existe uma eterna batalha, entre o bem e o mal. O paraízo de DEUS,  não é de mordomia, mas, de muito trabalho. E, quanto mais, se mergulha no “TODO,” no conhecimento maior> menos, nos é dado armas, para as batalhar travar – se não descobrirmos as palavras chaves, que abrem as portas para a vitória. Somos bem guardados, protegidos. Mas, nada virá até nós, sem que se descubra “as palavras sagradas” que nos darão o acesso as armas da vitória!    O conhecimento nos deixa só – e nossos pensamentos nos separam do mundo. (BARTHO)

AS PESSOAS CURIOSAS> em verdade, nada acrescentam na evolução espiritual.  Pois, o que faz delas buscarem o conhecimento – é realmente a chamada curiosidade de leigo, e nada mais do que isto!  Por esse. motivo, nem todos estão prontos para ouvirem a verdade da LUZ  (Já dizia JESUS: “A eles não é dado conhecer os mistérios do Reino de DEUS…) eles, não estão prontos a ir mais além do que, suas cabecinhas podem alcançar.  Estão muito contaminados pelo jugo do mundo e tudo o que ele tem a oferecer.  (BARTHO)

MANIFESTAÇÃO DO ESPÍRITO NA MATÉRIA>  independente do país, cultura ou geografia, aonde cada ser humano mora. O importante é a maneira pela qual DEUS se manifesta no plano físico, espiritual e mental.  Esperando sempre que o amadurecimento do espírito, aflore, e o homem viva, além do corpo, da matéria, da ilusão, ficando então, o caminho de DEUS mais claro neste tumultuoso oceano das vissicitudes deste mundo. Assim o espírito emergirá do físico para a espiritualidade. E, a luz do sagrado passará por todos os caminhos religiosos, pois, a verdade se encontra espalhada entre todas as religiões – umas  mais, outras menos, inerente a cada crença. Complicando um pouco mais, as artemanhas das trevas – perante a ignorância humana, no conhecimento da alma.   O homem não é carne, é espírito – e do pó, voltará para o pó> mas, o espírito continuará na eternidade Divina, a cumprir com a vontade do Pai. Pois, quem salva o homem não é a Igreja ou as religiões> elas são somente a “trava” – que norteia a trajetória humana pelo caminho do bem> mas, na verdade, tudo depende da força de vontade do homem em buscar em si, a sua própria luz, a sua força e o conhecimento Divino, existente dentro do SER, de cada homem. Assim, é a atitude humana, quando de coração quer limpar o seu interior, arrumar sua casa, para que a luz possa nela entrar e assim, espantar as sombras – permitindo que a voz do SENHOR, seja ouvida dentro do SER.  Que o homem se conscientize de que, ele não está sozinho, e na hora da dor e do sofrimento – sentirá,  que DEUS vive nêle. Cabe ao homem, ouvir a batida na porta de seu interior, abrindo-a, onde, a manifestação Divina se concretizará em seu coração.  (BARTHO)

AMOR É A LUZ DE DEUS> é a alma do mundo, o alimento do espírito – nós somos filhos do amor de DEUS! Quem verdadeiramente diz sentir um grande amor – deve saber acima de tudo “perdoar,” porque o perdão é a certeza, que o amor existe e vive, no SER, onde a LUZ divina mora, e nos conduz, até além da vida!  O tempo passa, o corpo adoece, envelhece, porque  o nosso corpo, é temporal, corruptível – mas, o espírito é eterno e nele o tempo se perde – tendo uma única certeza, a alma continuará, porque o espírito está vivo e a morte, somente um estado de mente – um tempo, que o Senhor projetou para nos fazer crescer em sua glória!      (BARTHO)

A UNIDADE NO SER> o caminho religioso é muito complexo entre os homens – porque, cada um interpreta a vida e a vê, de maneira diferente. O sentimento que envolve os corações, tem suma importância e influência,  na busca religiosa> Assim, o homem estará sempre procurando uma religião, que preencha o vazio, a lacuna, existente em seu interior. Todo homem tem o direito de seguir o caminho escolhido por seu coração, ficando na religião ou igreja, escolhida, SEGUNDO SUA VONTADE. Porém, é necessário saber que a religião, é apenas um caminho, uma “trava,” não uma salvação – pois, ela manterá sempre o homem preso, aos seus dogmas e preceitos.  Mas, é a fé, o combustível do espírito, que o tornará forte, perante os obstáculos da vida, esteja o homem, aonde estiver, na igreja ou numa religião, ou então, no fundo de uma mata – o importante, é a consciência da fé. Sabedor, que, o que vai fazê-lo entender o sentindo da vida ou da morte, é a conscientização do absoluto, da unidade em DEUS. E, isto, somente acontece, quando o homem passa  a respeitar a mãe natureza, seus reinos e seus mistérios – que regem todas as formas de vida e pensamentos, visíveis e invisíveis.  Mas, enquanto o homem em seu estado bruto de ignorãncia, material e espiritual, permanecer como predador de si mesmo, sua individualidade e a do coletivo – estará, afetada e desequilibrada, perante a harmonia do sagrado Universo, que se mostra somente aos escolhidos da LUZ (do sagrado) que aprenderam a conviver com o “TODO,” o “ABSOLUTO,” na Unidade de todas as entidades vivas!  Em verdade, só há um DEUS, e todos sabem disto!   Mas, pelo fator político e financeiro – preferiram criar várias, denominações ( igrejas) brigando entre si, pelo poder, e controle de seus fiéis –  sempre dispostos, a julgarem e condenarem as religiões e culturas, diferentes de suas leis>  Se esquecem, que, tudo o que existe debaixo do céu, e em cima, estão sob o comando do Senhor! “Não cai uma folha, que não seja por vontade do Pai!” E, segundo TIAGO – 4:12 a 4:15 (Quem julga o próximo, julga a Lei, também!)  (BARTHO)

O HOMEM > sofre na proporção de seus erros, suas obras, palavras e ações. Assim, ele vai acumulando dívidas, para com o criador.   Não existe inocente sobre a terra fria. Até mesmo, uma criançinha ao nascer, traz consigo o karma.  A dor e o sofrimento é uma consequência do “pecado,” das vicissitudes inerentes da vida, em que o homem se conduz.   Por isso, a necessidade da observância da Lei – para que se possa vencer o Karma, adquirido pelo não cumprimento da Lei Maior. (BARTHO)

O DESENVOLVIMENTO ESPIRITUAL > depende muito da compreenção e harmonização de todos os elementos que fazem parte de nosso SER. Principalmente o lado escuro, que todos nós carregamos – tendo que aprender a dominar – Através do conhecimento espiritual, que nos dará o equilíbrio necessário, para o domínio da mente e dos sentimentos contrários a Lei. Tomando assim, consciência desta nossa divina complexibilidade. (BARTHO)

A VIDA É UM LIMITE> pelo homem encontrar-se ainda, mais no finito do que no infinito.  De estar envolvido, mais com a mente material do que a espiritual.  De encontrar-se, mais no TER do que no SER.  De viver mais pelo corpo, do que pelo espírito.   De acreditar na morte e não conhecer a vida.  A vida, que não vive na morte – a morte, que não existe na vida, (porque não a conhece).  Pode-se matar o corpo – mas, não se pode matar o espírito.  Porque, o espírito é a “vida,” e o corpo, “Nada mais que um vestido velho.” (JESUS)  Por isso, é que o conhecimento da alma, é a chave que abre a porta da libertação do homem – de sua ignorância corporal, do não conhecimento das entrelinhas do espírito e de seus mistérios, que permeiam o corpo da mãe natureza – cujos mistérios velados, somente são revelados, quando o homem está pronto, tanto interiormente, quanto exteriormente > estando com seus sentimentos harmonizados, equilibrados, onde, o coração, deixou-se tocar pelo amor, aprendendo a perdoar os inimigos – pois, através do caminho da verdade, o homem alcança a LUZ –  se tornando um escolhido do sagrado universo de DEUS.   (BARTHO)

PRECONCEITO> discriminação, a falta de discernimemto do não conhecimento do bom senso – aonde, o rótulo é mais importante do que o conteúdo. É um dos fatores, que mais degenera o espírito.  Ele se esconde debaixo da máscara da hipocresia e da demagogia.  Este tipo de sentimento oriúndo da ignorância espiritual e de um coração embrutecido – vem desde os promórdios, causando guerras, vinganças, traições, etc.   No Brasil, a época que mais se generalizou este tipo de sentimento, foi na “escravidão”  –  onde, se popularizou com maior intensidade, tenacidade no seio da sociedade.  Principalmente,  porque a “Elite,” desejou monopolizar a cultura (branca),  e exterminar, expurgar a cultura negra e seus folclores.  Pois, achavam eles um abuso à convivência com negros no sentido social.  Deixando claro aos negros, que a luta continuaria mesmo ficando eles livres dos grilhões.   Continuariam sob o comando e domínio dos coronéis.  Tanto aqui, quanto em outros países, o “preconceito” foi muito prejudicial.  Morreu muita gente inocente e este sentimento, ainda hoje, continua a existir, velado, por baixo dos panos, hipócritamente.   “O preconceito” infelizmente, ainda é muito atuante, estalado no seio da humanidade.  E, somente  (o dinheiro), abre a porta do preconceito.  Porque no mundo, “vale” o que o homem tem no bolso, seja ele, negro ou branco – quem comanda o mundo é o DINHEIRO, e com ele, “O PODER.”  Por isso, a barbárie tomou conta da humanidade.  O homem simplesmente, hoje, mata por nada.  “Basta um olhar atravessado.”  O homem perdeu o medo de matar – tornou-se insensível à sua própria natureza espiritual.   Sua mente, capturada pelas luzes das grandes metropólis e o ilusionismo do mundo – deixaram o homem, refém das trevas – que sabem tirar proveito dos interêsses pessoais de cada um de nós. Da ambição e dos prazeres que o mundo lhes oferessem.   Portanto, esteja o homem onde estiver. Seja qual for a religião. Busque sua força interior, sua LUZ, seu EU – o conhecimento que liberta – tornando o homem livre das algemas deste mundo – que nada é, senão, uma (viagem) que fazemos a esta terra, para nos aprimorarmos espiritualmente.  Para entrar no Reino de DEUS, conhecendo a natureza material, vegetal, animal e homenal –  incluindo, a espiritual, que nos conduz a casa do Pai.    (BARTHO)

E-mail do autor (luzbartho@hotmail.com)


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s