/// ( “A MANCHA do SANGUE dos JUSTOS” (PARTE1) ///

O CONHECIMENTO do ABSOLUTO>  não tem credo, raça ou cor!   Ele é igual ao sol, iluminando a todas as criaturas vivas – incluíndo, os bons e os maus. Em verdade, DEUS – haje, de acordo com cada coração ou espírito na carne. “Ele,” dá o seu DOM,  extrapolando qualquer cultura, credo ou raça, esteja o homem na religião que for. O conhecimento de DEUS, os libertará. Porém, desde os primórdios dos tempos – vemos os homens guerriando, se matando, levados pela ignorância dos dogmas e leis religiosas. E, ainda, usando os Santos Nomes de DEUS> como testemunha de seus atos e erros vergonhosos à raça humana.  A Igreja primitiva, foi a primeira a se manifestar contra o conhecimento que iliminava a ignorância do povo – isto, assustava a Igreja, que buscou logo, iliminar aqueles que traziam o DOM – de DEUS. Impondo sobre eles, a culpa do satanismo> Como fizeram com JESUS, ao dizer, que Ele, estava “endemoniado.”  A Igreja, sempre usou bem as palavras da Lei, no “passado” para impor as crueldades da inquisição.  Utilizou-se, do nome de Satanaz – como até hoje, algumas denominações o fazem> para destruir e matar, todos aqueles que podiam por em perigo a autoridade do Corpo da Igreja!  Por isso, formaram, um “Tribunal  Eclesiástico” – para investigar e punir crimes contra as “Leis de DEUS.”  Alí, surgia – no seio da Igreja, a vergonhosa, INQUISIÇÃO. Que mais tarde, também se ramificaria para o PROTESTANTISMO> através, de João Calvino, que, servindo-se de denúncias e espionagens, formou seus tribunais de mortes – fezendo uso, das mesmas armas da Igreja Católica. Ninguém, podia ter a inteligência, o  raciocínio, para ultrapassar as regras implantadas pelo autoritarismo da Igreja. E, qualquer um – que conhecesse a lei do espírito, além das letras> além da linha, estipulada pelo clero> pois, somente, eles, os doutores da lei, tinham o direito ao conhecimento Maior. Aquele que oferecesse perigo ao poder da inquisição e aos de seus bispos – eram chamados de hereges – sendo condenados, a fogueira ou a forca. ( O poder pertencia à Igreja ) – que tinha em suas mãos o domínio de todos.  Em verdade, eles seguiam a linha dos antigos doutores da lei> dos tempos do “SINÉDRIO.”  O apogeu da inquisição, ocorreu no século XIII – acreditando-se, que suas origens se deu no século IV. Aonde, sem grandes formalidades, o processo do julgamento era sumário e rápido – sem defeza. “Era a Justiça de DEUS.”  Tamanha a radicalidade dos bispos da Igreja! Levados pela ganância do Poder Material. Tendo todo o apoio>  Real da época. Com isso, muito sangue foi derramado, onde o Nome de DEUS, era usado, como motivo para livrar-se dos inimigos indesejáveis. Assim, muitos iluminados foram crucificados – e povos dizimados> entre eles, os Essênios, povo de grande conhecimento espiritual, considerados como uma ramificação da grande “Fraternidade Branca.”  Originários do Egito, judeus, também chamados de os Nazarenos.  ( A Igreja – guarda documentos secretos>onde consta a convivência de JESUS, com eles )  A Igreja, através dos tempos> cometeu muitos erros, enganos conscientes, em Nome de DEUS. O corpo da Igreja,  foi imaculado, pelo sangue dos justos… inocentes – que, adoravam à DEUS, mas,  foram levados à morte, por motivos políticos e de interêsses pessoais. A VERDADE – no mundo, esta sempre subtraída pela MENTIRA – daqueles que comandam um país, um povo, uma raça> porém, é a mentira, a cordenadora de toda a mazela humana.  E, nos dias atuais, vendo e ouvindo, como a Igreja transmite a lei do Senhor! Me faz lembrar, quando Moisés, com um número “pequeno,” conseguiu chegar à “Terra Prometida.”   Bem diferente, de quando   saiu liberto, das terras do Egito. Mas, que durante o trajeto do caminho, o povo, perdeu-se em pecados, erros, onde aos poucos, com o passar dos anos,  foram eles morrendo. Moisés, levou 40 anos, perambulando em círculo, pelo vasto deserto> até chegar o momento do merecimento da vida nova. E, quando finalmente  o dia chegou  – não teve , ele,  o direito de pisar na terra prometida.  Somente de avistá-la ao longe.  Por ele ter feito uma grave ofensa… a lei.  Ele matou um egípcio, que maltratava um hebreu, sendo obrigado a fugir para Madiã. Lugar próximo ao Monte Sinai. E, devido a este crime – o profeta de DEUS, não teve permissão de “entrar, na terra prometida.” Suas mãos estavam sujas de sangue!  Moisés, morreu aos 120 anos. 

Então, imagino, o que DEUS, não deve pensar de sua Igreja – na terra – onde, tantos foram mortos injustamente. Tudo, para manter o povo subjugado ao autoritarismo do clero da Igreja, incluíndo mais adiante, a Igreja Protestante> que também usou da força bruta da inquisição – matando milhares de pessoas. A história da Igreja, é triste. E, cheia de traições, subornos e mortes. Onde, a hipocresia é uma constante. Principalmente, quando se utilizam do Nome de DEUS, com segundas intenções.  Em verdade, creio, que a corrrente espiritual da igreja, ainda esteja quebrada, pelo sangue derramado no passado. Aonde, a Igreja foi usada  pelo “Malígno,” que fez dela o seu campo de batalha, saindo como vencedor.  E, esta peleja, os homens perderam. Porque, em verdade, o próprio homem, deixou-se levar, contaminar, pelos prazeres das coisas terrenas, e pelos tesouros, existentes no mundo. Os doutores da lei, sempre ouviram mais as trevas, do que o conhecimento do absoluto. Numca souberam interpretar a verdade do espírito na carne. E, aqueles que sabiam> a própria igreja iliminou. (Em verdade, o espírito se veste de todas as cores> mas, sua essência é a mesma) Porém, os doutores da lei, acham que clamando o Nome do Altíssimo, estarão salvos ou então, após, tantos séculos, DEUS – esqueceu-se das mortes daqueles que “Ele,” enviou à Terra, para ensinar os homens, a verdade da vida, que sempre estará “oculta” aos ímpios.  

Katharós, também sofreu- ataque dos doutores da lei. Segundo, alguns estudiosos em documentos secretos. Diz ser este povo – pertencente a Maria Madalena.  Como na época de JESUS, em que o sinédrio, foi a mão que crucificou o Divino Mestre> assim, também a inquisição, violentou, massacrou, a muitos povos.  Incluo, o protestantismo, que também fez uso da força da inquisição.  Enfim> a Igreja tem em suas mãos, o sangue de muitos ” justos”   Que deram suas vidas por AMOR a verdade de DEUS.  Agora, pergunto: “Será que o corpo da Igreja, contaminado por tantas mortes, milhares de inocentes – entrará no Reino de DEUS > Quando, o próprio profeta de DEUS> Moisés,  foi impedido de entrar na terra prometida, por uma (única morte)    A mancha da inquisição, dificilmente se apagará, perante a lei de DEUS>  Quando diz: “Não matarás.” 

Segundo, alguns estudos> este povo Katharós, vem do grego, significa – ” pureza,” Eles foram considerados os cristãos mais puros, que viveram no mundo ocidental.  Por isso, a Igreja massacrou esse povo> por saber e conhecer demais o conhecimento do espírito e da verdade absoluta.   Como já citei acima, este povo era o de Maria Madalena.    (Vejam, a continuidade dessa matéria, “A Igreja de ontem e de hoje” )   Veja, Parte 2               (BARTHO)

E-mail do autor (luzbartho@hotmail.com)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s