////// A FÉ //////

                                       A MINHA FÉ É FIRME E CONSCIENTE> mesmo estando caído, sob o jugo da terra fria – …e digam: ” olhem, o homem no chão!” Mas, tudo o que vêem é somente uma casca – nem mais, nem menos. Apenas, um vestido velho. Aquele que crê, jamais será tocado pela morte ou engolido pela terra fria, porque do escuro da terra, germinará, aflorando, como as sementes – quando lançadas sobre a boa terra. Germinarei, em direção à Luz, porque – ela é a minha morada. Creio, no poder da Luz de DEUS. Meu espírito, minha alma triunfa – acima de todas as coisas, meu SER, se ergue na consciência da sublime fé. A fé – que é a posse mental daquilo que a pessoa necessita. Pois, na verdade> DEUS vive em mim, Nêle eu creio e no seu amor – me sustento – mesmo que não seja visto, assistido ou ouvido – por ninguém, seja eu> um palhaço do mundo> mas, estou diante dos olhos do Senhor, porque, os olhos deste mundo, não alcançam, o além das letras – Estão fixados e extasiados no que é do mundo. Enquanto – DEUS > é o Senhor de todas as entidades vivas, “Ele,” está mim e eu estou Nêle. Isto, me basta!!        (BARTHO)

A FÉ> remove montanhas. E, o conhecimento é o cajado que ampara na subida da montanha Sagrada, aonde mora DEUS. A verdadeira fé> torna a alma, o espírito, mais consciente do que aquilo que que os olhos podem alcançar ou as mão podem tocar.  Porque está dentro de cada um de nós. Segundo os entendidos nas leis> “A fé é improvável, mas, não é impossível!  O SER, é algo maior que a própria vida do mundo e do corpo carnal. A mente conscientizada nas coisas do alto – faz a “dor,” menos latente, menos contundente no corpo físico.  (BARTHO)

                                           A VIDA> é um mar encapelado – onda vai, onda vem  – onda sobe, onda desce. E, a luta pra sobreviver é contínua.  A cada dia se matando um leão por dia. Mas, no meio de toda esta aflição – o homem natural, termina sempre sendo encaixotado pelas ondas da vida. E, no meio de todo esse materialismo e ilusionismo, o homem se perde, se confunde – não sabendo o que dizer ou falar. Pois, na vida quando se morre – na verdade, encontrar-se- á na realidade da vida.          (BARTHO)

E-mail do autor (luzbartho@hotmail.com)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s